Histórias de Moradores de Francisco Morato

Esta página em parceria com o Museu da Pessoa é dedicada a compartilhar histórias e depoimentos dos Moradores da cidade.

História do Morador: Jefferson Santos Ramos Da Silva
Local: São Paulo
Publicado em: 28/02/2014




História: Uma casa bonita de se ver
Sinopse:

Com 18 anos, Jefferson Conta de sua Infância em Francisco Mourato, as brincadeiras de bola e sua primeira ida à praia. Jefferson é apaixonado por dança e Capoeira e está vivendo o dilema de escolher uma profissão.

História

O meu nome é Jefferson Santos Ramos da Silva, nasci no dia nove de Outubro de 1996 em São Paulo. O meu pai é paulista, nasceu em São Paulo mesmo e a minha mãe nasceu em Boquim, Sergipe. O meu pai conheceu a minha mãe por meio do trabalho dela, porque ela trabalhava no Pão de Açúcar, os dois se conheceram nesse lugar. Eu passei a minha infância em Francisco Morato, a minha infância inteira até hoje. O meu pai convenceu a minha mãe a ir morar em Francisco Morato, porque o meu pai já tinha uma casa lá. Depois de certo tempo eles se mudaram pra outro bairro, aí eu tô morando lá até agora.

A minha casa não é muito grande, é uma casa simples, tem quintal, eu tenho dois cachorros, é uma casa bonita de se ver. Eu lembro que o meu bairro, por exemplo, quando eu era bem criança, tinham poucos moradores, a rua não era asfaltada, nós jogávamos bola na rua, na lama quando chovia. Hoje mudou muita coisa, porque agora está asfaltado, quase a rua toda está ocupada por pessoas, ficou mais comercializada. Quando eu era criança, como a minha rua tinha bastante criança nós jogávamos bola, a gente passava a tarde toda jogando bola, batíamos cards, era bem conhecido. Naquela época, jogávamos bolinha de gude, a noite nós brincávamos de esconde-esconde. Uma história que me marcou bastante foi no dia do meu aniversário, Fui fazer o meu aniversário na praia com o meu pai, é uma situação que eu acho que mais marcou a minha vida, porque o meu pai me levou pra praia, no mar.

Eu estava no ombro dele, aí de repente ele me soltou, para mim aquilo tava muito baixo, só que para ele estava aqui, nele ainda, ele começou, ele me atirou, eu me desesperei, ele me pegou. Eu acho que foi uma coisa que marcou muito a minha infância isso e tem outra coisa também, no meu aniversário também, sempre, como o meu aniversário é perto do dia das crianças, tinham aqueles carrinhos de doce distribuindo doce para as crianças e eu corria atrás deles pra pegar doce. Ao todo eu estudei em quatro escolas diferentes. Da primeira a quarta série eu estudei no Recanto Feliz. Aí depois eu estudei em outra escola, o PPA, da minha sexta a sétima série, aí por problemas nessa escola a minha mãe me colocou em uma escola melhor que era tida como a melhor escola da cidade. A partir daí eu prestei um pré-seletivo pra entrar na ETEC Francisco Morato, aí do primeiro ao terceiro ano eu estudo lá.

É uma escola assim, maravilhosa onde os alunos que estudam ali eles querem aprender muito, muito mesmo e o estudo é visado no vestibular... Eu estou em dúvida, mas o que eu mais quero prestar é pra Direito. Eu já recebi alguns e-mails marcantes na minha vida, de namoradas, de amigos. A última carta que eu recebi foi de uma amiga minha, sem querer, nós acabamos nos afastando e ela me mandou uma carta falando da nossa história desde que nos conhecemos até os dias de hoje e porque nós nos afastamos, a causa, bom, isso me decepcionou um pouco porque eu fiquei um pouco triste com isso, mas me ajudou a desenvolver muito, a entender a vida e porque me afastei dela. Eu respondi essa carta, pessoalmente.

  Sobre o EncontraFranciscoMorato
Fale com EncontraFranciscoMorato
Anuncie no EncontraFranciscoMorato
Cadastre sua Empresa no EncontraFranciscoMorato (grátis)



Termos EncontraFranciscoMorato | Privacidade EncontraFranciscoMorato
Bandeira de Francisco Morato